A Taça de Portugal da Federação Portuguesa de Lohan Tao Kempo (FPLK) “foi o evento português com maior adesão de sempre”, partilhou Filipe Noronha, diretor de provas da FPLK: 737 atletas de 130 clubes de 50 associações lutaram, na Expoeste, na última prova federativa nacional que decorreu este fim de semana.

Sábado a competição esteve reservada para os guerreiros de palmo e meio e até aos 15 anos, com o pavilhão repleto de famílias a apoiar; domingo o ambiente entusiasta envolveu a competição dos mais velhos com o culminar na atribuição dos troféus coletivos.

A Associação de Artes Marciais de Aveiro foi a grande vencedora na vertente tradicional, ladeada no pódio pela Associação de Kempo das Caldas da Rainha em segundo lugar e pela AKC Santarém no terceiro degrau do pódio.  “O que faz a diferença é o espírito e as relações interpessoais que temos como atletas e a humildade que temos em aprender uns com os outros”, frisou André Prior, atleta da Associação de Artes Marciais de Aveiro.

Na vertente desportiva a AKKL Piranha Warriors Factory subiu ao lugar mais alto do pódio; o segundo posto foi ocupado pela UDCAS e a fechar este pódio ficou a KTF. “Pela primeira vez conseguimos ganhar um primeiro lugar, isto não é só meu, é dos meus atletas, e estou muito orgulhoso das prestações deles”, disse Marco Carvalho treinador da AKKLPWF.

A jogar em casa a AKCR foi a Campeão Absoluta desta Taça de Portugal. “Os atletas híbridos, de formas e de combate, têm de ter uma preparação intensa (…) é o resultado de muito trabalho, de muita dedicação (…) e um grande espírito de equipa”, partilhou Maria Batista da AKCR.

A nível individual destaque para as prestações de Maria Cardoso (AKCR), Rafael Santos (AKCS), Joana Mortágua (Thunderbolt) e André Prior (Associação de Artes Marciais de Aveiro) que arrecadaram o Prémio de Melhor atleta (nos respetivos géneros e idades).

Galeria completa aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui